quinta-feira, 16 de junho de 2016

Rebecca a mulher inesquecível


Rebecca a mulher inesquecível é um thriller psicológico de 1940, dirigido por Alfred Hitchcock, foi o seu primeiro projeto americano, e seu primeiro filme produzido com David O. Selznick.
O roteiro do filme foi uma versão por Joan Harrison e Robert E. Sherwood baseado em Philip MacDonald e Michael Hogan uma adaptação do romance de Rebecca de Daphne du Maurier de 1938.
Obs.: Segundo Dona Carolina Nabuco um plágio de seu livro A Sucessora, cujos originais ela havia enviado ao uma agência literária da NY City.
Enfim...
As estrelas do filme são:
Joan Fontaine como a segunda Mrs. de Winter – chatinha, chatinha, sem sal, e sem açúcar.  
Laurence Olivier como Maxim de Winter, dono de Manderley (um Château a inglesa)
Judith Anderson como Mrs. Danvers, governanta de Manderley
George Sanders, um dos homens mais elegantes de todos os tempos, como Jack Favell, primo de Rebecca e amante da falecida.

Rebecca, a falecida primeira de Winter, era devassa, com amantes e encontros amorosos num chalé a beira mar, sendo o principal seu primo Jack Favell, mas a governante, Mrs. Danvers, a adorava, por isso hostilizava a nova segundo Mrs. de Winter, que se fazendo com que ela se suicidasse.
Em sua loucura Mrs. Danvers coloca fogo no Château de Manderley, depois que o senhor de Winter ter sido absolvido da morte da primeira mulher.

Enfim é um dramalhão.

Rebecca não aprece no filme, o expectador tem que imaginar como ela era, e com isso voam as ditas imaginações...pois não???

Assim Rebecca perde para Gilda, pois, “nunca houve uma mulher como Gilda”, uma bela potranca de raça mestiça.


JE Fontes Garcia