terça-feira, 16 de agosto de 2016

Arthur Nory nos deu uma lição

Arthur Nory Oyakawa Mariano é um atleta de ginástica artística, e militar brasileiro, ganhador da Medalha de Bronze, pois alcançou o 3º lugar no Solo Masculino na Olimpíada Rio 2016.
Eu não levava fé nele, como, também, no Diego Hypólito, aquém considerava e considero acabado para ginástica artística, mas esse é outro assunto para outra hora.
Durante as entrevistas ao SporTV Arthur Nory revelou toda sua ansiedade antes da prova da qual foi o terceiro colocado, e dize o que para mim é uma lição para todos os atletas que querem participar dos Jogos Olímpicos.
Nory, em suas palavras, falou que:
“ Do quarto ao oitavo todo mundo é a mesma coisa, o que vale é estar no pódio”.
Essa manifestação demostra a consciência de que o importante é o pódio, pódio esse no qual os atletas recebem as suas medalhas, ou ouro, ou prata, ou bronze.
Nory claramente afirmou que o importante nas Olimpíadas é medalhar, é ganhar medalhas, o resto é conversa fiada.
Nory não falou que o importante é melhorar os ‘seus tempos’, as ‘suas performances’, NÃO, muito pelo contrário em todas as entrevistas ressaltou a importância de estar no pódio.
Vi dois responsáveis por Confederações afirmarem justo ao contrário do que Nory afirmou, fiquei furioso com o descaso desses senhores pela essência dos Jogos Olímpicos que são as medalhas, os Louros da Vitoria, e lamentei muito que eles certamente ficarão em seus cargos depois de nosso fiasco nessa Olimpíadas Rio 2016, mas o que fazer se esse é o nosso Brasil que trocou patriotismo por partidarismo irresponsável nesses últimos anos da vida nacional.
Enfim, fico feliz, e agradecido a Arthur Nory não só por sua medalha, mas pela consciência que tem em relação as competições esportivas, pois atletas assim dignificam não só o esporte, mas, também, a Pátria.
Obrigado Nory.

Jorge Eduardo Fontes Garcia
São Paulo 15 de agosto de 2016