sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Donald Trump & A Maioria Esquecida, pessoas que não são ouvidas nem cheiradas.

“ ‘Os homens e mulheres esquecidos do nosso país já não serão esquecidos’, disse Trump em seu discurso de vitória, em Nova York”.
Pois é!!!

Os intelectuais, os pseudo-intelectuais, os jornalistas, os artistas, os famosos, os do Mundo Pop, os GLBS, os da esquerda, enfim, o grupo dos “ politicamente corretos”, vivem no mundo só deles, vivem só entre eles, só ouvem as vozes deles, e desprezam de maneira imperial a todos que não são como eles.
A Mídia Mundial, como a Tupiniquim, dominada pelos “ politicamente corretos”, alardeia as suas ideias como se fossem verdades absolutas.
Quando alguém se rebela, não concorda com as ideias deles, é logo desqualificado por ela, a Mídia, ou por eles, os intelectuais, os pseudo-intelectuais, os jornalistas, os artistas, os famosos, os do Mundo Pop, os GLBS, os da esquerda, enfim, o grupo dos “ politicamente corretos”.
É chamado desdenhosamente de mentiroso, de De Direita (como se isso fosse desdouro), de irascível, de ignorante, de racista, de preconceituoso, de homofóbico, em alguns casos de xenófobo, de evangélico (como se ser cristão fosse uma vergonha), etc e tal, e também, sendo até ameaçado de ser processado.
Outro dia fui ao Shopping Pátio Higienópolis, que é frequentado pela Classe Média e por um grande número de judeus, e como tenho dificuldade de locomoção para fazer shopping eu uso um carrinho elétrico. 
O shopping estava cheio, e a loja da TIM mais ainda, o que me obrigou a estacionar o carrinho na porta do estabelecimento enquanto minha mulher resolvia o assunto que nos trouxe até a empresa de telefonia.
Bem em frente ficam as escadas rolantes e para acessar a de descida tinha uma fila.
Uma senhorinha e uma mulher mais jovem, judias pelo seu modo de vestir, pararam do meu lado.
Nisso um casal gay de mãos dadas entrou na fila e de repente se beijaram na boca freneticamente, deram o famoso “chupão”.
A senhorinha que viu a cena deu um pulo e chamou atenção da moça, mas a exclamação foi tão alta que eu ouvi.
Ambas estavam atônitas, a senhorinha parecia em estado catatônico, e eu, então, me virei para elas dizendo que era o “famoso progresso”.
Olharam ainda assustadas para mim e bateram em retirada galopante sem nada dizer.
Pergunto:
Pode se afirmar que essas senhoras, principalmente a senhorinha, são “homofóbicas” e que merecem ser processadas?
Não podem, claro que não podem.
Elas fazem parte da “ Maioria Esquecida”, pessoas que não são ouvidas nem cheiradas, cujos princípios, os valores, as ideias, são ignorados pelos intelectuais, os pseudo-intelectuais, os jornalistas, os artistas, os famosos, os do Mundo Pop, os GLBS, os da esquerda, enfim, o grupo dos “ politicamente corretos”.
Para elas o beijo da boca dado entre homens é um fato inusitado, estranho, um ato que que se afasta das normas gerais de comportamento em meio a Sociedade Judaico-cristã, portanto que choca, que melindra, que fere suas crenças religiosas.
Agora vem a vitória de Donald J Trump nas eleições para Presidente do EUA e a Mídia Mundial, os intelectuais, os pseudo-intelectuais, os jornalistas, os artistas, os famosos, os do Mundo Pop, os GLBS, os da esquerda, enfim, o grupo dos “ politicamente corretos”, demostram todo o seu pavor e chegam ao cumulo de contestar essa realidade que surgiu das URNAS LIVRES, que surgiu de um pleito com regras democráticas bem definidas, e porque isso, porque tanto temor?
Porque repudiam aquele que não pensa como eles.
Trump, por suas opiniões, e cada um tem direito a ter as suas gostando nos ou não, foi logo pelos “politicamente corretos”, confiantes na vitória da tolerante senhora Hillary Diane Rodham Clinton que pela ânsia de Poder acobertou sempre as infidelidades conjugais de seu marido desde do Arkansas,  taxado de xenófobo, racista, mentiroso, hábil manipulador de emoções, irascível, raivoso capaz de grandes ódios, de prometer o irrealizável, MALUCO ( como uma senhora pseudointelectual aqui em casa afirmou) só que eles – “ os politicamente corretos”- esqueceram e não deram a mínima importância aos da “Maioria Esquecida”, pessoas que não são ouvidas nem cheiradas, esqueceram e não deram a mínima importância para aqueles cujas opiniões não são as mesmas deles, cujos os valores morais e religiosos não são os mesmos deles, que não se manifestam ruidosamente como eles.
Agora são os “ politicamente corretos” que estão atônitas, que estão em estado catatônico, que não conseguem compreender o que está se passando, como aquela senhorinha e sua acompanhante que vi no Shopping Pátio Higienópolis.
A Mídia – principalmente a CNN e o The New York Times (esse o Grande Derrotado, pois “ até a véspera da eleição americana calculava em 84% a probabilidade de Hillary Clinton se tornar presidente”) que apoiaram de maneira quase irracional Miss Clinton- agora tão grande destaque as manifestações contra o presidente eleito Trump, insuflando assim as pessoas, na maioria jovens e ilegais, a desobediência civil, o que realmente pode levar o CAOS a Sociedade Americana. 
Pena é que a Mídia Tupiniquim, também, embarcou nessas de dar destaques aos maus perdedores.
Enfim os da Mídia, os intelectuais, os pseudo-intelectuais, os jornalistas, os artistas, os famosos, os do Mundo Pop, os GLBS, os da esquerda, enfim, o grupo dos “ politicamente corretos”, não aprenderam NADA com a Vitoria de Donald J Trump nas eleições para Presidente do EUA, e continuam VERGONHOSAMENTE a falar entre eles, ao ouvir só as vozes deles, a ignorar a “Maioria Esquecida”, pessoas que não são ouvidas nem cheiradas, cujos os valores morais e religiosos não são os mesmos deles.
Ficam atônitos ante essa frase de Trump no discurso da Vitoria:
“ Os homens e mulheres esquecidos do nosso país já não serão esquecidos”.

É isso aí.

Jorge Eduardo Garcia


11/11/16