sábado, 13 de agosto de 2016

Olimpíadas Rio 2016 :RICARDO DE MOURA, O DEBOCHADO....FAÇA-ME O FAVOR..

Presidente Coaracy Nunes Filho, reeleito presidente da CBDA pela sétima vez consecutiva, um advogado, nascido em 26/05/1938, portanto com 78 anos, natural de Belém do Pará, já deveria ter recebido o cargo de Presidente Honorário e abandonado sua posição na presidência da entidade, mas se mantém no cargo como craca em navio velho, numa postura useira e vezeira nos homens públicos brasileiros, que possuem mais amor as posições alcançadas do que a Pátria.  
Agora veem esse senhor Ricardo de Moura, um outro vetusto senhor, responsável pela Coordenadoria Técnica de Natação e com a cara lavada fala abobrinha durante uma entrevista dada a eficiente Karin Duarte no SporTV.
Disse o Coordenador que o legado que a natação deixa ao Povo nessa Olimpíadas Rio 2016 foi “ o calor humano nas piscinas que abraçou aos nadadores”...FAÇA-ME O FAVOR
Esse senhor gozou com a minha cara, esse senhor gozou com a cara do Povo Brasileiro, pois uma 
afirmação dessa é DEBOCHE.
Para completar o deboche o senhor de Moura minimizou a importância das medalhas olímpicas, sendo que as Medalhas Olímpicas são na realidade a essência dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, como a Coroa de Louros era na Antiguidade ...FAÇA-ME O FAVOR
Mais um deboche do senhor Ricardo de Moura.
O notável jornalista Milton Leite não gostou das declarações, como, também, os demais comentaristas da SporTV, e eu concordo com eles.
A CÚPULA da CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS AQUÁTICOS tem que fazer uma autocritica.
Os Coordenadores, como o senhor Ricardo de Moura, devem ser defenestrados de seus cargos e afastados da Confederação porque não souberam TRABALHAR no Ciclo Olímpico – 2012 a 2016 – que antecedeu as Olimpíadas Rio 2016, e não saberão trabalhar no Ciclo que hora se inicia.
A Nação deve exigir do Governo um Política Esportiva que enquadre a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS AQUÁTICOS e as outras Confederações para o bem do Brasil, e gaudio do Povo Brasileiro.
Os patrocinadores não devem financiar a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS AQUÁTICOS enquanto ela buscar “medalhas que não são olímpicas” em campeonatos alternativos que não dão sustança ao NADO brasileiro.
Os patrocinadores não devem financiar a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS AQUÁTICOS enquanto ela “sustentar” nadadores que estão aquém das exigências olímpicas, como o senhor Tiago Pereira, que já vinha mostrando sua incompetência para disputar a Rio2016, mas que foi enviada para o EUA.
Enfim, diante do que vimos se faz necessária uma revolução na natação do Brasil.
E tenho dito.
Jorge Eduardo Garcia

São Paulo 13/08/2016