segunda-feira, 18 de abril de 2016

Voto a voto

VOTO A VOTO, CLIMA DE COPA
O primeiro voto deste domingo foi dado por Washington Reis (PDMB-RJ), a favor do impeachment. Por questões de saúde, ele encabeçou a lista. A votação seguiu com os deputados de Roraima, o primeiro estado na ordem estabelecida pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Quarto a votar, Edio Lopes (PR-RR) foi o primeiro a se declarar contra o processo.
No primeiro estado chamado para a votação, Roraima, a presidente Dilma foi derrotada por 7 a 1. O Rio Grande do Sul foi o segundo estado, e deu 22 votos a favor do impeachment, oito contra, e a primeira abstenção. Em seguida, votaram Santa Catarina (14 a favor, 2 contra); Amapá (3 a favor, 4 contra, e uma abstenção); Pará (10 a favor, 6 contra, uma abstenção); Paraná (26 a favor, 4 contra); Mato Grosso do Sul (5 a favor, 3 contra); Amazonas (8 a favor); Rondônia (8 votos); Goiás (16 a favor, 1 contra); Distrito Federal (7 a favor, 1 contra); Acre (4 a favor, 4 contra); Tocantis (6 a favor, 2 contra); Mato Grosso (6 a favor, 2 contra); São Paulo (57 a favor, 13 contra); Maranhão (10 a favor, 8 contra); Ceará (9 a favor, 11 contra, 1 abstenção e 1 ausência); Rio de Janeiro (34 a favor, 11 contra, 1 ausencia); Espírito Santo (8 a favor, 2 contra); Piauí (5 a favor, 5 contra); Rio Grande do Norte (7 a favor, 1 contra); Minas Gerais (41 a favor, 12 contra); Bahia (15 a favor, 22 contra, 2 abstenções); Paraíba (9 a favor, 3 contra); Pernambuco (18 a favor, 6 contra, 1 abstenção); Sergipe (6 a favor, 2 contra); Alagoas (6 a favor, 3 contra).
O desembarque de partidos, que marcou a semana anterior à votação, continuou durante a votação. Ao assumir o microfone, o deputado Alfredo Nascimento (PR-AM), ex-ministro dos Transportes nos governos Lula e Dilma, renunciou à presidência do partido e votou a favor do impeachment. Do PDT, partido que fechou questão contra o impeachment, Giovani Cherini (RS), Hissa Abrahão (AM) e Flávia Morais (GO) não seguiram a orientação e votaram a favor. A maioria dos deputados que não opinaram em enquete do GLOBO votou a favor do impeachment.
Por motivos médicos, Aníbal Gomes (PMDB-CE) e Clarissa Garotinho (PR-RJ) foram os ausentes da sessão deste domingo. Aníbal operou a coluna, e Clarissa apresentou pedido de licença-maternidade.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/camara-aprova-processo-de-impeachment-de-dilma-que-segue-para-senado-19109151#ixzz4694x2hJU 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 
O primeiro voto deste domingo foi dado por Washington Reis (PDMB-RJ), a favor do impeachment. Por questões de saúde, ele encabeçou a lista. A votação seguiu com os deputados de Roraima, o primeiro estado na ordem estabelecida pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Quarto a votar, Edio Lopes (PR-RR) foi o primeiro a se declarar contra o processo.
N