quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

São Paulo 1 X 0 Cesar Vallejo. Autor: Jorge Eduardo Fontes Garcia

Acabou o Carnaval, agora é futebol, por isso vamos a São Paulo 1 X 0 Cesar Vallejo.
Local: Pacaembu – SP- em 10/02/2016.
O Club Deportivo Universidad César Vallejo, mais conhecido como Universidad César Vallejo, é um clube de futebol peruano da cidade de Trujillo, que joga na primeira divisão do Campeonato Peruano, fundado em 6 de janeiro de 1996, portanto um time sem grande tradição futebolística.
Uma equipe fraca, mais eu destaco a atuação de Riojas, um zagueiro de 24 anos, e 1: 83 de altura, que deu dois chapéus no nervosinho Michel Bastos, e que motivou o pênalti sofrido pelo artista P.H. Ganso, pois de pênalti a jogada não teve nada.
Aliás, o nervosinho capitão Michel Bastos perdeu o pênalti.
É o que eu chamo de justiça divina no futebol.
Não foi pênalti, arbitro errou, não entrou...
O São Paulo, velho e acabado, com jogadores pífios, que acertaram mais as traves da meta adversária do que jogaram um futebol palatável, não vai muito longe nem na Libertadores, nem no Campeonato Paulista, muito menos no Brasileirão.  
Já se viu que contratar técnico estrangeiro não dá certo, pois eles não conhecem a essência dos jogadores brasileiros, nosso jeito de ser e de jogar, mas insistiram contratando Edgardo Bauza, um argentino de 58 anos, que em seu currículo consta que levou a Liga Deportiva Universitaria, mais conhecida como LDU, de Quito, Equador, a vitória na Taça Libertadores de 2008, e, também, o Club Atlético San Lorenzo de Almagro, o San Lorenzo do Papa Francisco, a vitória da  Copa Libertadores de 2014,e vice-campeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA no mesmo ano.
Mais, vamos lhe dar uma chance, afinal o pobre homem é treinador de uma equipe cujos jogadores deixam muito a desejar, pois não???
Vamos ver a próxima partida do veteraníssimo São Paulo Futebol Clube na próxima quarta-feira (17), contra o The Strongest, pela Copa Libertadores, e no Campeonato Paulista contra o Corinthians.
Visão de Jogo:
De Guilherme Palenzuela
Primeiro tempo
A ausência de Alan Kardec foi sentida pelo São Paulo no primeiro tempo. Se no jogo no Peru as principais movimentações passavam pelo pé do camisa 14, o mesmo não acontecia com seu substituto, Jonathan Calleri, no Pacaembu. O argentino pouco participou das ações coletivas. Nos 45 minutos iniciais, o jogador com mais participação era outro estrangeiro: Centurión. O camisa 20 foi o responsável pela maior parte das jogadas ofensivas pelas laterais, mas, na melhor chance, chutou para fora depois de passar por dois adversários.
Segundo tempo
Com um Ganso mais participativo, o São Paulo voltou melhor para a segunda etapa. Foi em cima do camisa 10, inclusive, o lance que poderia ter dado mais tranquilidade ao time brasileiro na partida. Aos 6 minutos, o meia foi derrubado na área. Na cobrança do pênalti, Michel Bastos acertou a trave. Apesar do erro, o São Paulo continuou na pressão, mas com dificuldades para invadir a área peruana. Dessa maneira, a solução eram os chutes de fora da área: Thiago Mendes teve a melhor chance, aos 32 minutos, mas parou na defesa do goleiro Libman. E se já estava dramático, a trave deixou a situação ainda mais tensa. Em dois minutos, Calleri e Hudson chegaram perto de balanças as redes, mas pararam no poste. Mas a mudança da vitória viria aos 40 minutos, quando Rogério entrou no lugar de Ganso. Dois minutos mais tarde, o atacante balançou as redes do Cesar Vallejo e garantiu a classificação são-paulina.

Ficha técnica
São Paulo 1 X 0 Cesar Vallejo
Local: Pacaembu (SP)
Data: 10/02/2016
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Cristian Ferreyra (URU)
Assistentes: Nicolas Tarrán e Richard Trinidad (ambos do Uruguai)
Público: 32.567
Renda: R$ 1.951.355,00
Cartões amarelos: Mena e Michel Bastos (São Paulo); Riojas, Montes, Millan e Guizasola (Cesar Vallejo)
Gol: Rogério, aos 43 minutos do segundo tempo
São Paulo: Denis; Bruno, Lucão, Rodrigo Caio e Mena (Carlinhos); Hudson, Thiago Mendes, Centurión (Wesley), Ganso e Michel Bastos; Calleri. Técnico: Edgardo Bauza
Cesar Vallejo: Libman; Requena, Cardoza, Riojas e Guizasola; Ciucci, Quinteros (Vidales), Morales (Rossel), Millan e Hohberg; Montes (Chavez). Técnico: Franco Navarro

É isso aí.

Jorge Eduardo Fontes Garcia
São Paulo 11 de fevereiro de 2016.