segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Associação Ferroviária de Esportes x Sport Club Corinthians Paulista um jogaço, mas que tão matando o Timão, isso estão.

“Milton Leite elogia empate entre Corinthians e Ferroviária: "Um jogaço". Belletti ressalta sistema das duas equipes e forma física do time de Araraquara.
- Tenho certeza que narrei o melhor jogo da temporada daqueles que vi e trabalhei. Foi um jogaço em Araraquara. Para se ter uma ideia, foram 27 finalizações ao gol, 14 do Corinthians contra 13 da Ferroviária, sete chances reais de gol para cada time. Foi um jogaço, bola na trave dos dois lados, goleiro trabalhando... - afirmou Milton Leite.
- São equipes muito bem treinadas. O Tite a gente sabe o trabalho, agora, o Sérgio Vieira montou esse time da Ferroviária, no que diz respeito a marcação, com posicionamento, preenchimento de espaços, (além de) velocidade e jogadas ofensivas. Duas equipes que vieram jogar um futebol ofensivo. No geral, em termos de qualidade de jogo, foi um grande espetáculo - analisou Belletti”.
Eu vi o VT e concordo com eles.
Foi um jogaço.
Contudo no artigo acima não foram reproduzidas as palavras dos grandes repórteres esportivos, dois dos mais confiáveis, aos 32 minutos do Segundo Tempo, e quais palavras foram essas?
Foram mais ou menos assim:
O Corinthians caiu de produção.
O Corinthians está visivelmente cansado.  
No comentário para a Troca de Passes, o jornalista Milton Leite se referiu ao jogo do Timão contra o Cobresal, time da cidade El Salvador, no norte do Chile, que fica a 1000km de Santiago, com 2.600m de altitude, em meio ao Deserto de Atacama, onde as temperaturas no deserto variam entre 0ºC à noite a 40 ºC durante o dia. “Um lugar que praticamente não conhece a chuva e que se sustenta pela extração de cobre”.
Comentou ele, com as suas palavras, que o Corinthians tinha que estar cansado, pois fez uma longa viagem, que o avião atrasou, que eles chegaram cansados, treinaram, e viajaram para a prospera cidade de Araraquara, interior do Estado de São Paulo.  
CLARO QUE TINHAM QUE ESTAR CANSADOS.
Vão jogar na Morada do Capeta, em meio ao deserto onde as temperaturas variam entre 0ºC à noite a 40 ºC durante o dia, num estádio mixuruca, onde só quem está acostumado pode jogar bem, e depois querem que os jogadores, por mais que sejam profissionais, tenham folego, tenham preparo físico, tenham “boa mente”, para jogar uma partida de futebol pelo Campeonato Paulista?
Não podem...
Já afirmei e repito:
Os times brasileiros não deveriam jogar essa tal Copa Libertadores de jeito nenhum, pois é contraproducente em todos os sentidos.
O patrimônio dos clubes – sim os jogadores são patrimônio dos clubes, custaram dinheiro a eles, grandes investimentos foram feitos – é posto em risco ao jogar com times de quinta categoria como esse Cobresal do Deserto de Atacama, que certamente entrou na competição chilena por vontade dos cartolas de lá, do Chile, e Deus sabe lá como chegaram a Libertadores.
É uma vergonha.
É uma tristeza.
É uma verdadeira MATANÇA, uma carnificina contra os jogadores de futebol da América Latina essa tal de Copa Libertadores.
Não vale a pena disputa-la para ter o título de Campeão do Mundo, não vale.
Mais, a cartolagem adora esse vai e vem dos clubes porque eles podem fazer o que querem e o que até o Diabo dúvida que façam.
Por isso eu afirmo:
Ferroviária x Corinthians um jogaço, mas que tão matando o Timão, isso estão.

Jorge Eduardo Fontes Garcia
22/02/16