sábado, 4 de julho de 2015

Venceu a Seleção do Chile, parabéns Roberto Luis Antônio Castro Perez.


 Seleção Chilena de 2015 - Copa America. 

Ninguém pode dizer que eu não torci pelo Chile, pois postei uma homenagem a um colega meu de colégio, Roberto Luis Antônio Castro Perez, chileno de boa cepa que nos deu a honra de se naturalizar brasileiro, com o Hino e tudo, numa prova que eu estava com a sua seleção.
De mais a mais sou de uma geração em que tinha a consciência de que nosso rival em tudo eram os argentinos.
Não havia essa babaquice de “ Los Hermanos”.
¡Los Hermanos o kct!
Apesar disso considero que futebol jogado na Argentina o melhor das Américas, tanto que assisto seu campeonato pela FOX, com muito prazer.  
A Seleção da Argentina não é uma boa em equipe, tem grandes talentos individuais, mas eles não se entendem em campo.
Messi é jogador de clube, e não é jogador de seleção, isso fica cada dia mais claro.
Não sou daqueles que o considera ao melhor futebolista do Planeta, acho que esse título lhe é dado pela Mídia Internacional, e pela FIFA dos empresários, para que ele não perca seu valor de mercado, e que o Barcelona assim não tenha prejuízo de caixa.
Messi, no momento (como Maradona tinha o velho Careca *** para lhe dar assistência no Napoli, em 1987–1993), ele tem o Neymar para lhe dar assistência e marca belos golos, e ponto final.
Mais, não sou louco para dizer que Messi e Maradona não são excelentes jogadores.
São bons jogadores, sim, e ponto final.
O Chile vai para a Copa dos Campeões e nós não, por isso não preciso ficar analisando sua atuação nessa Copa América 2015.
Uma Copa América em tempos de prisões de Cartolas da FIFA, e com isso a bandalha ficou reduzida, porque cartola foge da prisão como o Diabo foge da Cruz.  
Mais, voltemos a Seleção Chilena:
Ganhou a melhor sem maracutaia.
E...
Espero que ganhe, que mostre o seu bom futebol, o seu bom entrosamento, para alegria daqueles que amam o futebol.   
Nota de destaque: a senhora Michelle Bachelet, diferentemente da nossa presidenta, é muito simpática. Ela parece uma mãezona suburbana, ou uma Mamma dalla Mooca. Deu gosto de ver sua alegria, como, também, de um menininho que chorava aos borbotões ao som do Hino Nacional do Chile.
Foi bonito de se ver.
Jorge Eduardo Fontes Garcia
São Paulo, 04/07/2015

***Antônio de Oliveira Filho, ex jogador do São Paulo, da Seleção, do Santos e do Guarani.